11.12.15

Li por aí: Deixa eu te mostrar porque você deve ficar - Márcio Rodrigues

   "Eu não quero exatamente te convencer a nada, te cansar pela insistência, porque te convencer me soa insistir em te fazer acreditar em algo que não quer. Mas sabe, eu quero te mostrar. Ah, isso eu quero. Mas antes eu preciso saber se você deixa. Já adianto, no entanto, que mal não vou te fazer.
Todo esse rodeio é só para te falar que você não precisa ir embora agora que chegou. Nós ainda não precisamos jurar o “para sempre um para o outro, ainda não precisamos assumir nada se a gente não quiser, mas deixa eu te mostrar porque você deve ficar.
Esse destino doido e vagarosamente caprichoso colocou a gente no meio do caminho um do outro e não quero ser eu quem vai interromper o tudo de se transformar em todo.
É claro que eu não sei até onde isso vai dar, mas precisa dar em alguma coisa? É que eu não espero que assinemos contratos de felicidade, nem quero controlar os seus dias, por isso que te falo para me deixar te mostrar porque você deve ficar. Primeiro porque eu não sou igual as outras pessoas que já passaram pela sua vida – e como eu sei? Basicamente porque se fosse eu no lugar delas, e se dependesse de mim, você ainda estaria comigo. Segundo porque todas as coisas boas que já vivi nessa vida com alguém são tão poucas perto das que eu gostaria de viver com você.
Eu quero que você me conte quando não gostar. Quero que me avise quando eu estiver errando. Não sou do tipo que mantém uma história só para ter companhias nas selfies de instagram, eu quero você comigo para equilibrar a gangorra dessa vida tão difícil de lidar sozinho.
Mas, se mesmo assim você preferir ir embora, tudo bem para mim também. Do meu lado eu preciso de alguém com espírito livre para se entregar e com energia de sobra para completar a minha e da minha fazer a nossa transbordar. Vai ver, sei lá, você pode se cansar e preferir outra história, mas olha, vou te contar uma coisa: deixa eu te mostrar porque você deve ficar?
Vai depender muito da gente para a felicidade ser presente. As merdas que já passei e aquelas que você passou também, porém, não comprometem em nada minha motivação em te fazer sentir especial o bastante como talvez nunca tenha se sentido nessa vida. Eu gosto desse negócio de fazer bem. Não faço mágicas nem uso cédulas para impressionar, mas admiro uma risada prolongada e um abraço bom que dá vontade de morar. O que acha de começar desse jeito? Que soma dá na união da minha vontade de ser feliz com a sua de esquecer as coisas ruins que viveu?
Deixa eu te mostrar porque você deve ficar. Deixa eu pegar no seu cabelo devagar e separar uma parte atrás das suas orelhas. Deixa eu morder enquanto te beijo, deixa eu tirar a sua roupa com os dentes e te fazer querer me arranhar. Deixa eu te ouvir contar do dia do trabalho – e te olhar com força capaz de te fazer esquecer o assunto. Deixa eu te apoiar nas decisões da vida e deixa eu dizer que você fica bonita com esse vestido, mas que ele fica melhor no chão ao lado da nossa cama.
Mas, se mesmo assim você não gostar, eu vou saber que errei tentando acertar."

2 comentários:

  1. Que texto incrível, amei <3

    http://conversadecloset.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza é, queria ter o escrito! hahaha beijos

      Excluir

Paris de Priscila 2016 © Todos os Direitos Reservados

Design & Desenvolvimento por Moonly Design | Imagens Cabeçalho por Freepik