25.8.15

Sua Insônia




             Some da minha vida, por favor. Apague o meu número da sua agenda, tenho certeza que não gravou mesmo. Esqueça todas as minhas palavras de carinho e gestos de afeto, você não merece nenhum deles. Não cruze pelo o meu caminho, não quero te encontrar sem querer por aí.  Pegue as minhas coisas e tudo que te faz lembrar-se de mim e se desfaz delas, com exceção da sua memória. Mude, tenta outro penteado, outra maneira de se vestir, apaga toda aquela imagem que eu tenho de você. Conquiste todas, beije todas, vai lá, aproveita e não se esqueça do seu "eu te amo, Fulana"  porque  isto é essencial. Distribua sorrisos, abraços a qualquer uma que vire a sua esquina.  Faça tudo o que lhe dê na telha. Boas notícias: assim sua lista só vai crescer, e não  é este o seu objetivo de vida mesmo?! Então.  

        Eu desejo tudo isso e mais um pouco pra você. Só te peço uma coisa: não me esqueça. Lembre-se de mim todos os dias. Toda vez que você acordar. Toda vez que você vai se deitar. Toda vez que você chegar a um lugar sem ter alguém pra ouvir suas piadinhas. Toda vez que você precisar de alguém pra desabafar suas dores tarde da noite. E principalmente, toda vez que você estiver se sentindo sozinho. Eu  desejo lhe muitas noites de insônia. Daquelas que dá vontade de voltar no tempo e não poder, porque estas são as piores. 

       As lembranças mais felizes são as que doem mais.  E estas ficarão perturbando sua cabeça. E uma vontade louca de me procurar, de falar palavras estúpidas, virá à tona. Você vai se embriagar de saudade a semana inteira. Já passei por todas estas fases, e pasme, já te superei faz tempos. Afinal de contas posso contar os dedos os poucos bem que você me fez, logo eles, não supriram o mal e decepções infinitas.  Já pensei em você grande parte do dia. Já me perguntei se você estava bem. Já tive vontade de te procurar. Já senti saudades. Já te superei. Assim mesmo com todas as letras. 

        E olha, não foi tão difícil. Até por que sempre soube que você não era o melhor pra mim, com isso foi-se meio caminho andado. Mas pra você quero que seja. E Muito.  

4 comentários:

Paris de Priscila 2016 © Todos os Direitos Reservados

Design & Desenvolvimento por Moonly Design | Imagens Cabeçalho por Freepik