7.3.14

Sempre Soube




        Sabe a sensação de que o fim está próximo, que logo tudo isso virará somente lembranças?! Foi bem assim que me senti nos últimos dias. E, os meus textos, cheio de palavras parecidas, provaram isto. Eu sabia que não era pra sempre, sabia que sentiria saudades. E assim foi, porém, a saudade é ainda maior do que imaginei.

            Ainda não acostumei coma ideia de viver sem tua voz. Parece que não vou conseguir te esquecer. E nem quero. Foi tudo tão rápido. No começo, eu não quis me apegar, pra mim era tanto faz e tentei encaixar isso nos meus pensamentos todos os dias, mas cada vez era ainda mais difícil.

            Recordo-me de todas as nossas (várias) discussões. Nós poderíamos ter evitado-as talvez. Mas, foram elas que me mostraram que aquilo não era um mar de rosas e eu poderia não ser mais tua no dia seguinte. Esta ideia me apavorou, afinal eu encaixei todos os meus planos com um lugarzinho pra ti. Isso foi temporário. Desde o começo, eu sempre soube. Não te enganei, nem mesmo um instante. Não menti quando disse que te amo. Não me julgue com seu olhar desconfiado.

               Eu te amo mais do que as palavras podem explicar. Mas amor não é tudo.


2 comentários:

Paris de Priscila 2016 © Todos os Direitos Reservados

Design & Desenvolvimento por Moonly Design | Imagens Cabeçalho por Freepik